Da redação da Vogue – Como foi a Semana de Moda de Paris, tendências que chegaram às ruas e quem é Donata Meirelles

Quem acompanha o mundo da moda deve ter acompanhado a última Semana de Moda de Paris, a PFW. Veja um resumo como foram os desfiles de outono e inverno, as peças e estilos que chegaram às ruas e um pouco mais da editora de estilo da Vogue, a diva Donata Meirelles. Boa leitura!

A coleção de Rok Hwang pela Rokh abriu a passarela com cortes elegantes, que acentuam linhas marcantes com um grafismo muito elegante. Bruno Sialelli fez seu primeiro desfile com a Lanvin e estreou bem. Antes, o diretor criativo estava na Lanvin.

O destaque do primeiro dia foi a inglesa Louise Trotter pela Lacoste. A diretora criativa é a primeira mulher a apresentar uma coleção completa da maison francesa que este ano fez 85 anos de história.

Os designers holandeses Lisi Herrebrugh e Rushemy Botter também estrearam na Semana de Moda de Paris. Bem recebida pelo público, a coleção não é a primeira dos dois a surpreender. Em 2018, eles venceram o Première Vision de 2018, que é só o prêmio mais desejado entre os novos designers do continente europeu.

Depois de focar seus esforços em seu próprio projeto digital, Arnaud Vaillant e Sébastien Meyer lançaram na PFW sua própria marca, a Coperni nesta PFW. Os designers, que vieram de um longo período na Courrèges mostraram um desfile mesclou sofisticação e simplicidade, agregando elementos reais com digitais. A Yazbukey também surpreendeu com um conceito cheio de cores e uma abordagem mais lúdica.

Pela Heritage, Hed S. apresentou seu segundo desfile na PFW. Na Valentino, o desfile de Pierpaolo Piccioli foi muito aguardado, contudo outra coleção chamou mais a atenção e levou muitos presentes às lágrimas, como a modelo Naomi Campbell e a cantora Celine Dion. Foi o desfile póstumo de Karl Lagerfeld para a Chanel, que acabou fechando a semana.

A Semana de Moda de Paris foi marcada pelo posicionamento de muitas maisons contra a utilização de pele animal em suas coleções. Para isso, foram desenvolvidas novos tecidos e abordagens, muitas delas inovadoras. A Mugler apresentou sua pré – coleção com peças inovadoras em crepe sintético, neoprene e tecido de compressão.

A Courrèges – marca recém comprada pelo grupo Kering também se posicionou em favor do uso de materiais sustentáveis anunciando que não vão mais empregar materiais como vinil ou plástico. Para Noémie Balmat muitas das marcas europeias já equilibram moda com a ecologia. A consultora é uma ativista e atua com as empresas para encontrar soluções éticas.

O que chegou às ruas

Muito dos desfiles da PFW viraram inspirações de looks e composições para o público comum que quer se manter atualizado. Vamos a algumas tendências:

Look metálico

O look metálico já foi visto como ousado ou futurista, usado principalmente em festas e por celebridades em roupas pra lá de extravagantes. Hoje ele é aceito e vem com muita força depois Semana de Moda de Paris, principalmente em tecidos metálicos de casacos, sobretudos e outras peças mais pesadas.

Como o calor do Brasil não favorece, o ideal é apostar em peças mais leves como blusas, vestidos e kimonos para garantir maior leveza à composição.

Blazer que vira vestido

Seu blazer esquecido no guarda-roupas vai sair de lá. Uma das apostas da estação outono e inverno é usá-lo como vestido, em uma peça versátil. A ideia é usar acessórios como cintos e amarrações para completar o look e deixá-lo mais popular.

Jeans com Jeans

O jeans não sai de moda, ele é repaginado e sempre fica em evidência. Desta vez, a tendência é a combinação de duas peças com lavagens e cortes semelhantes. Calça com jaqueta, saia com colete, entre outras. A regra é combinar peças da mesma lavagem, independente do estilo, se vintage ou contemporâneo.

Quem é Donata Meirelles

É uma das personalidades da moda de luxo brasileira e que hoje trabalha como diretora de estilo da Vogue Brasil. Donata Meirelles construiu seu nome quando trabalhou na Daslu, boutique de luxo em que trabalhou por 23 anos.

Na Daslu, Donata foi vendedora, diretora geral e compradora internacional, responsável por definir quais marcas seriam vendidas pela boutique. Também respondia por mais de 400 colaboradores da empresa e viajava mais de oito vezes por ano para comparecer aos principais desfiles e semanas de moda do mundo.

Donata é casada com o empresário e publicitário Nizan Guanaes, seu segundo marido. Com o primeiro, Pedro Bordon, teve dois filhos, Helena Bordon e José Irineu. Helena acabou sendo influenciada pela mãe e hoje tem sua marca de roupas e acessórios chamada 284.

Como diretora de estilo da Vogue, diz que sua missão é trazer a visão da leitora para a publicação. Nos últimos anos, mergulhou de cabeça nos eventos promovidos pela revista e para isso uma plataforma em que ela e outros profissionais foi desenvolvida, assim percorrem todo o país promovendo ações, workshops, entre outros eventos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *