Desde sua criação, a Empiricus influenciou o aumento de investidores na bolsa

Gustavo Kahil, editor do portal que aborda informações sobre investimentos Money Times, publicou um artigo em março quando a Bolsa de valores brasileira chegou ao marco histórico de 1 milhão de investidores. O que se deve também a ação de empresas como a Empiricus que tornou as atividades mais simples educando os interessados em investir.

Apesar do país contar com mais de 200 milhões de habitantes, há apenas esse número de pessoas que investem na bolsa de valores. Parece pouco, mas é algo relevante e merece comemoração. Apesar disso, estamos um pouco distantes do que almeja o presidente Bovespa, Edemir Pinto.

1 milhão de pessoas é um número emblemático e demonstra o recente interesse dos brasileiros em investir em na bolsa. Em relação a outros países, o Brasil ainda está engatinhando no quesito renda variável. Os Estados Unidos é um exemplo quase que inalcançável, uma vez que mais da metade dos adultos investem diretamente em ações.

A Coreia do Sul, que tem cerca de 25% da nossa população, conseguiu atingir no início da década, os 5 milhões de investidores sonhados por Edemir Pinto. Em comparação a outros países da América do Sul, a participação ainda é superior à nossa. É só olhar o exemplo de chilenos e colombianos, que apresentam uma maior participação de pessoas físicas é sensivelmente maior que a nossa, e isso em termos absolutos.

De acordo com Caio Mesquita, CEO da Empiricus, a empresa monitora o número de pessoas físicas que investem na bolsa desde 2009. Segundo ele, no começo das atividades, a empresa tomava esses números como indicadores para potenciais assinantes. “Nossa premissa era de que apenas eles já tinham posição em ações teriam real interesse em receber orientações sobre o tema”, ressalta Caio.

Em 2013, com o ingresso da marca Agora na sociedade, a Empiricus redirecinou o negócio, aplicando principalmente ferramentas de marketing digital para despertar o interesse de uma audiência ampla, cuja maioria possuía recursos estacionados em investimentos não lucrativos.

Muitas pessoas, que antes não davam importância para assuntos relacionados às finanças, deixando apenas aos gerentes de seus respectivos bancos, a orientação quanto às decisões que impactam em seu patrimônio, passaram a assinar as publicações da Empiricus, tendo acesso a ideias que até então não eram acessíveis ou eram acessíveis somente a pessoas com muitos recursos.

Esses assinantes começaram a aplicar as orientações da empresa em seus investimentos. Os assinantes passaram a abrir contas em corretoras e a cuidar do seu futuro financeiro de forma ativa. “Realizamos estudos e pesquisas que mostram a influência da empresa nos hábitos de investimentos dos nossos clientes”, ressalta Caio.

Uma dessas pesquisas, conduzida em agosto de 2018, demonstra que, antes de conhecerem as publicações da empresa, 45% dos assinantes guardavam dinheiro na poupança e 35% eram investidores de ações na bolsa. Após começarem a receber informações da Empiricus, esses percentuais se inverteram completamente. Enquanto apenas 15% apostaram na poupança, 60% direcionaram seus recursos em aplicações diretas na bolsa.

Com mais de 330 mil assinantes únicos, a companhia contribuiu para o crescimento de investidores no mercado de capitais, em especial na bolsa de valores.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *