Ministério da Saúde divulga cobertura de 90% da vacinação contra gripe

O Ministério da Saúde informou ao final de junho de 2019 que a vacinação contra gripe em todo o país chegou a 90% de cobertura, o que é um nível muito bom para a imunização contra a doença. De acordo com as notícias divulgadas pelo ministério, 53,5 milhões de pessoas que pertencem ao grupo prioritário receberam a vacina contra gripe, além de outras 5,6 milhões de pessoas que também foram imunizadas durante a campanha nacional. Embora os registros mostrem que a meta nacional foi atingida, vários estados do país e integrantes que compõem o público-alvo não fazem parte dos 90% de cobertura.

Os dados divulgados pelo ministério mostram que crianças, gestantes, pessoas com comorbidades, professores das forças de segurança e população com privação de liberdade, não atingiram 90% de cobertura conforme era esperado pelo órgão de saúde. Dentre esses cinco públicos-alvo da campanha, os professores das forças de segurança foram os que ficaram mais distantes da meta de cobertura, atingindo apenas 48,5% da população.

Já os trabalhadores da saúde, indígenas, puérperas, idosos, funcionários e professores do sistema prisional atingiram a taxa de cobertura estipulada pelo governo ao longo da campanha de vacinação contra gripe. No caso desse público-alvo, a campanha de vacinação terminou no dia 3 de junho deste ano.

Até o dia 1º de junho de 2019, o governo registrou um total de 1.560 casos de gripe do tipo influenza. Desse total de casos, 281 pessoas morreram por causa da doença. Os dados ainda mostram que do total de casos, 1.274 pessoas apresentaram o subtipo identificado da seguinte forma: 150 casos eram de influenza B e 844 casos eram de H1N1, H3N2, 211, influenza A e 69.

Quando comparado com o ano passado, em 2019 menos pessoas morreram por causa da gripe. Em 2018, a gripe matou 335 pessoas até o dia 1º de junho. Porém, houve um número maior de pessoas infectadas com o vírus H1N1este ano quando comparado com 2018. Em 2018, o vírus H1N1 tinha relação com 65% de todas as mortes causadas por gripe no país até o evento chamado de Semana Epidemiológica 21. Já em 2019, houve um avanço de 10 pontos percentuais nessa mesma comparação.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *