Economia mundial em pauta: como fatores variados modificam os costumes de investidores

Felipe Miranda, um dos empresários que fundaram a Empiricus, corporação que passou a operar em 2009, reportou uma observação que ouviu durante um evento, acerca da necessidade de se olhar individualmente cada situação no mercado financeiro. A ideia geral do que foi dito, segundo Miranda, era a de que é importante ser eficiente em todas as vertentes de investimento, a fim de que se possa alcançar o que se almeja nesse meio.

Desse modo, o executivo empregou o exemplo mencionado para explicar que algo pode ser lucrativo para um dado investidor, mas ainda assim não sê-lo para outra pessoa que queira investir. O que se busca ressaltar é que as realidades de investimentos são muito diversificadas e algo que cai bem em uma situação pode estar fora de contexto em outra. Com isso, Miranda reforça a ideia de que é necessário analisar todos os casos de forma holística, ou seja, em sua totalidade.

Grande parte do que tem se desenrolado nos mercados financeiros nacional e internacional decorre da antiga relação entre China e Estados Unidos. Após anúncios acerca da adoção de algumas barreiras comerciais aos produtos chineses, o governo chinês passou a tomar algumas medidas como modo de resposta ao que foi adotado pelo governo norte-americano, ressalta o co-criador da Empiricus.

Simultaneamente à crise comercial e tecnológica entre os dois países, dados revelados por órgãos norte-americanos indicaram que os Estados Unidos terminaram o primeiro semestre de 2019 com um nível de atividade industrial abaixo da expectativa de economistas. O líder da Empiricus assinala que, após o anúncio em questão, como já era de se esperar, o mercado reagiu de forma rápida frente a esse acontecimento. Miranda destaca que ocorreu expressiva procura por ativos financeiros considerados mais estáveis.

Uma outra consequência apontada foi a acentuada queda dos rendimentos gerados por meio de Treasuries, ao passo em que o ouro apresentou valorização, chegando a atingir o valor de comercialização de US$ 1.556 por onça, pontua o atual co-CEO da Empiricus. Com isso, acredita-se que ocorra recessão econômica nos Estados Unidos, algo que segundo especialistas poderá se dar já nos próximos anos.

Responsável por decisões estratégicas dentro da empresa de informações financeiras Empiricus, Miranda destaca que o que se poderá ver em relação à economia norte-americana, bem como em outros países, é um cenário de baixo crescimento, permeado por inflação e juros igualmente baixos. Sobre a possível queda das taxas de juros, ele salienta que tal ocorrência pode ter raízes estruturais, presentes em vários países, ao contrário do que se costuma alegar acerca desse efeito diante de revezes econômicos globais.

Com base na pirâmide necessidades humanas de Maslow, Miranda informa que acontecimentos demográficos têm feito com que as pessoas invistam mais na poupança em todo o mundo. A pirâmide em questão é na verdade uma representação gráfica para se explicar que as pessoas, ao terem suas necessidades primárias sanadas, partem para outras ações de ordem social, como por exemplo, o acúmulo de capitais. O aumento da longevidade também foi apontado por ele como um dos fatores que mais motivam as pessoas quanto à adoção dessa modalidade de investimento.